SP: 6/07/16 – às 17h24

VIAGEM 6

O pôr-do-sol no Pantanal é um verdadeiro cartão-postal que não pode deixar de ser admirado por nenhum turista que venha a visitar o local

Prepare-se para curtir o Pantanal de Mato Grosso

A época ideal de viajar para a região é quando vai chegando o inverno; se você pretende curtir férias no Pantanal, já é tempo de conhecer este paraíso sulamericano

Da Redação

VIAGEM 5

À beira das lagoas, as aves disputam os peixes com ariranhas e jacarés. Capivaras e outros animais pantaneiros também fazem a alegria dos turistas que querem ver a natureza bem de perto

Para quem gosta de natureza, sem dúvida, o Pantanal de Mato Grosso é o melhor lugar do mundo. E a época do frio, quando as chuvas dão uma trégua, é o melhor tempo para se curtir as delícias que somente aquela região pode oferecer. A paisagem tira o fôlego e a gastronomia local agrada qualquer paladar.

Quando termina o verão no Pantanal de Mato Grosso, a água começa a baixar e a vida aparece em todos os cantos. É a natureza que oferece um maravilhoso espetáculo.

Os jacarés, ariranhas e outros predadores se fartam com os cardumes de peixes, que começam uma fuga em busca dos grandes rios. Os cardumes são monumentais, entopem os pequenos riachos que ligam os lagos aos rios. Como nem todos conseguem escapar, se formam lagoas repletas de lambaris, pacus, peixes de todas as espécies e tamanhos que tornam estas águas um verdadeiro banquete para as aves no período da seca. E não são somente as garças, tuiuiús, biguás e tantas outras aves brasileiras que se deliciam por aqui, pássaros do Canadá viajam até 10 mil quilômetros para participar deste banquete no Pantanal.

VIAGEM 4

No Pantanal o espetáculo oferecido pelas estas aves é inigualável. Várias espécies de pássaros dominam a paisagem e a sua algazarra quebra o habitual silêncio da planície pantaneira, do alvorecer ao pôr-do-sol

O espetáculo oferecido por estas aves é inigualável. Nuvens compactas de pássaros dominam a paisagem e a sua algazarra quebra o habitual silêncio da planície pantaneira, do alvorecer ao pôr do sol. À beira das lagoas, as aves disputam os peixes com ariranhas e jacarés, numa luta pela sobrevivência digna de registro.

O ponto alto do turismo na região é o mês de junho. Para quem gosta da natureza e da vida ao ar livre, é um verdadeiro paraíso. E não é só o brasileiro que se sente atraído, centenas de estrangeiros aportam todos os anos no Pantanal Matogrossense, em busca de aventura, lazer e conhecimento. A região já foi alvo da curiosidade de muitos estudiosos, interessados na fauna e na flora brasileiras.

Todos os anos, são esperados meio milhão de turistas, número equivalente a toda a população da região. Um dos locais mais procurados é o Refúgio Ecológico Caiman, uma luxuosa pousada do Pantanal, sendo que no total são mais de 500 hotéis e pequenas pousadas.

De olho na possibilidade de lucro com o turismo, muitas fazendas da região estão se adequando para receber os turistas.

VIAGEM 3

Uma paisagem exuberante de encher os olhos de turistas de todos os cantos do mundo. Assim é a paisagem do brasileiríssimo Pantanal / Foto: Marcos Bergamasco

A fauna silvestre é a atração que mais fascina os visitantes. Mas existem muitas outras. A vegetação diversificada é uma delas. O Pantanal ocupa uma posição geográfica privilegiada no mapa, bem como no centro da América do Sul. É rodeado a oeste pelo chaco paraguaio e boliviano, ao norte pela Floresta Amazônica e ao sul e a leste pelo cerrado. Essa particularidade faz com que a natureza ali seja uma combinação de todos esses sistemas, com pinceladas da Mata Atlântica e até da caatinga nordestina. Mandacurus e juazeiros, plantas típicas do Nordeste, podem ser encontrados nos terrenos encharcados deste lugar.

Para receber todos esses visitantes, a região vem passando por uma transformação profunda. Fazendas estão sendo adaptadas para funcionar como pousadas e os peões pantaneiros estão recebendo instruções para se tornarem eficientes guias turísticos. Inúmeros encontros e seminários são frequentemente realizados para discutir como melhorar a infraestrutura para o turismo, bem como direcionar melhor os investimentos no setor.

VIAGEM 2

A boiada tem que ser transportada em comitiva para fugir das grandes enchentes. Isso é rotina na região. Na foto, alunos do curso de vaqueiro fazem a travessia do gado no Pantanal / Foto: Marcos Negrini/Setec-MT

A natureza deslumbrante proporcionada pela abundância de água cria um cenário em que o Ecoturismo é o futuro mais promissor para o Pantanal. Os profissionais que atuam neste setor acreditam que cada vez mais o brasileiro valoriza este paraíso, dado ao aumento do número de turistas de todas as partes do Brasil que procuram o lugar, mas ainda são os estrangeiros os campeões, que costumam pagar tudo adiantado e nutrem um verdadeiro fascínio pelo Pantanal brasileiro. Não é nada fácil manter uma estrutura capaz de atender a demanda, que cresce a cada dia mais; na época da cheia, tudo o que não é perecível é estocado: botijões de gás, galões de gasolina e alimentos. Há de se dizer que é preciso saber viver no Pantanal, que já foi cenário para a gravação da novela “Pantanal”, que tanto sucesso fez na extinta TV Manchete.

Por lá a vida corre num ritmo diferente, o ritmo ditado pelas chuvas e pelas vazantes. Aqui a natureza ainda consegue ditar as suas próprias regras, sem a interferência danosa do progresso. É bom aproveitar enquanto é possível. O espetáculo é único e inigualável.

VIAGEM 1

Foto aérea da região do Pantanal, um paraíso ecológico que ainda está sendo preservado