SP: 23/08/17 – 21h

Prefeitura lança aplicativo do Projeto Redenção

App já está disponível para download nas plataformas IOS e Android

Da Redação

doria1

Lançamento do Aplicativo do Projeto Redenção

A Prefeitura de São Paulo lançou nesta quarta-feira (23) o aplicativo do Redenção, projeto que oferta acolhimento e tratamento a dependentes químicos. O aplicativo, disponível para download nas plataformas IOS e Android, contará com seis ícones nos quais todo cidadão poderá navegar, entender e compartilhar em outras redes sociais as diretrizes do projeto e o funcionamento das políticas públicas municipais antidrogas.

O desenvolvimento foi feito pela Fábrica de Aplicativos, sem qualquer custo para o município, sob coordenação das secretarias do Governo Municipal, da Justiça, e de Direitos Humanos e Cidadania. “O objetivo do aplicativo é dar transparência às ações da gestão municipal dentro do Projeto Redenção e dar instrumentos ao cidadão para que ele entenda quais serviços são oferecidos e os equipamentos que ele deve procurar em cada situação”, explica o secretário-adjunto do Governo, Orlando Lindório de Faria.

Os equipamentos públicos vinculados à atuação da Prefeitura na região da Luz e seus respectivos endereços, telefones para contato e e-mail estão disponíveis em um simples clique no aplicativo. Também há informações sobre quem pode utilizar e quando procurar esses serviços, formas de acesso, entre outros. O “mapa de atendimento” é dividido entre equipamentos de Saúde, Direitos Humanos e Assistência Social.

“Com o aplicativo o projeto vai seguindo a sua trajetória e ampliando o seu campo de atuação”, disse o prefeito João Doria.

O projeto Mães da Luz terá uma seção no aplicativo. Iniciativa coordenada pela Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania, ele oferece informações e encaminhamentos para outras políticas públicas a familiares de dependentes químicos, conscientizando sobre a importância do tratamento e acompanhamento de seus parentes.

Outra novidade é a permissão de acesso instantâneo ao banco de pessoas desaparecidas do SMADS Desaparecidos, da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social. As fotos e algumas informações, como data do desaparecimento e características físicas, poderão ser vistas pelo aplicativo, que disponibiliza um telefone de contato em caso de identificação.

Quem acompanha as ações também poderá acessar os balanços semanais do projeto Redenção. As pastas municipais de Saúde e Assistência Social disponibilizarão dados de abordagens, atendimentos e internações. Caberá à Secretaria de Segurança Urbana a disponibilização de dados sobre o contingente de profissionais de segurança atuando na região da Luz e a Prefeitura Regional Sé alimentará o sistema com informações sobre a zeladoria.

Em caso de dúvidas, há uma opção com perguntas e respostas disponíveis relacionadas às áreas que prestam atendimento à população, como Assistência Social, Saúde e Direitos Humanos, além de ter acesso aos telefones para contato de cada secretaria.

A ferramenta também pode ser acessada aqui.

Diretrizes

No aplicativo, estão disponíveis as principais diretrizes do projeto Redenção, divulgadas em junho, entre elas tratar o paciente com dependência química em sua integralidade, durante e após a desintoxicação, e disponibilizar equipes de abordagem e acolhimento no território, permanentemente. O documento prevê, ainda, a cada paciente abordado, o Projeto Assistencial Singular, ou tratamento de acordo com as especificidades da fisiopatologia de cada indivíduo, através de política de redução de danos e/ou promoção de abstinência.