Palmeiras e Flamengo mostraram um futebol digno de postulantes ao título do Campeonato Brasileiro e uma vontade típica de Copa Libertadores da América. Nesta quarta-feira, os dois gigantes empataram por 1 a 1 no Allianz Parque na última partida do Brasileirão antes da parada para a Copa do Mundo, com direito a seis expulsos, três de cada lado. Melhor para o Rubro-Negro, que segue líder da competição, oito pontos à frente do Verdão.
Na rodada anterior, o Palmeiras encarou o lanterna Ceará, mas foi nesta quarta-feira, contra o líder Flamengo, que o início de jogo parecia um duelo contra o último colocado do Campeonato Brasileiro. O início do primeiro tempo foi um completo abafa do Maior Campeão do Brasil para cima dos visitantes.

Com apenas quatro minutos, Willian só não abriu o placar de cabeça por grande defesa espetacular de Diego Alves. No ataque seguinte, porém, Bruno Henrique ajeitou cruzamento de Dudu para Bigode apenas escorar para as redes e inaugurar o marcador, quebrando invencibilidade de 622 minutos do goleiro rubro-negro.
O domínio alviverde seguiu até a metade da etapa inicial, quando o Flamengo mudou seu plano de jogo e atitude em campo. Subindo a marcação, os visitantes passaram a sufocar a saída de bola palestrina e, quando tinham a posse, a movimentação de Vinicius Junior causava estrago, especialmente quando o jovem aparecia pelo centro do campo.

Por sua vez, o time de Roger Machado não encontrava os espaços na defesa flamenguista, apesar da marcação alta adversária. A falta de criação se deveu principalmente aos erros nas construções de jogadas de contra-ataque. Por vezes, a pressa causou passes errados, mas em outros momentos, faltaram opções para acelerar o jogo.