Advocacia-Geral da União (AGU) e o Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) assinaram acordo de leniência com a Odebrecht por desvios de recursos da União e de empresas estatais federais, informou a assessoria de imprensa da AGU nesta segunda-feira.
Os detalhes do acordo serão informados à imprensa em entrevista coletiva nesta tarde, na sede da AGU em Brasília, com a presença da advogada-geral da União, Grace Mendonça, e do ministro da CGU, Wagner Rosário.

A Odebrecht já tinha firmado no ano passado um acordo de leniência com o Ministério Público Federal no qual se comprometeu a pagar uma indenização bilionária em razão de prejuízos causados à Petrobras.

Em tese, o novo acordo de leniência firmado pela empresa com AGU e CGU deixa a Odebrecht com maior proteção jurídica para não ser processada por eventuais irregularidades descobertas nos recentes escândalos de corrupção.

Na semana passada, a Petrobras informou que sua diretoria executiva aprovou a celebração de termo de compromisso com a Odebrecht que poderá permitir o levantamento do bloqueio cautelar contra empresas do grupo vigente desde 29 de dezembro de 2014.

Reportagem de Ricardo Brito